top of page
Picsart_23-09-14_09-31-26-480.png
InShot_20220301_173144045_edited.jpg

Siga o Portal
nas redes sociais:

  • YouTube - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

PROCURE PELOS SEUS
POSTS FAVORITOS:

______________________

Måneskin: O início de um sonho (parte 1)

Atualizado: 28 de set. de 2022

Das várias tentativas de uma baixista e um guitarrista finalmente surge uma banda. O que uma guitarra, uma bateria, um baixo e um vocal poderiam fazer? Nada mais nada menos do que revolucionar com o bom e velho Rock in Roll e mostrar que, apesar de terem apenas 20 e poucos anos, eles têm muito a dizer e a fazer.




Mas o que veio antes desses meninos quebrarem tudo no X Factor?


Aos 8 anos Thomas quis aprender a tocar guitarra após ver uma em uma loja, e aos 12 já tinha uma banda. Ethan ganhou uma bateria aos 5 anos, mas só mostrou seu talento com o instrumento aos 12 anos. Victoria se apresentou a primeira vez na escola primaria tocando uma música do Deep Purple. Damiano, no ensino médio cantou “Your Song” do Elton John, mas em entrevista mostrou a tatuagem que fez de uma carta escrita à mão no ensino fundamental - “quando crescer quero ser um rockstar”.



Thomas, Ethan, Victoria e Damiano


Em 2016, Victoria e Thomas chamam Damiano para a nova banda. Eles já tinham feito parte de uma banda com o Damiano anos antes, mas não tinha dado certo. Em uma entrevista Ethan diz que faltava ele na banda para fazer dar certo, eles o encontraram após colocarem um anúncio em um grupo do Facebook. O anúncio dizia “Procura se um baterista para uma banda”, no dia seguinte encontraram Ethan.



Pronto. Banda formada. O que vem a seguir?


Entre um ensaio e outro surge a oportunidade de participarem de um concurso, mas eles ainda precisavam de um nome. Depois de muito pensar, e com uma ajuda do idioma dinamarquês, surge o nome Måneskin. A princípio era um nome temporário, só para participarem da competição, mas eles acabaram ganhando e decidiram continuar com o nome, já que havia dado sorte.

Em setembro de 2016, eles se apresentam no concurso “Pulse - High school band contest ” com o cover de “Made” do Dub FX e também "Iron Sky" do Paolo Nutini, o festival era uma pré-seletiva, o ganhador iria para o “MEI - Meeting delle etichette indipendenti ”: um festival responsável por revelar vários artistas italianos independentes. Eles ganham o festival e vão para a cidade de Faenza para participarem do MEI, mas acabam não ganhando o festival.




Måneskin no Pulse - High school band contest


Måneskin na final do Pulse - High school band contest



Måneskin dando uma volta por Faenza (RA) antes de se apresentarem no MEI - Meeting delle etichette indipendenti

Em dezembro do mesmo ano participaram de um festival chamado “spaghetti Unplugged” um dos maiores festivais de música independente em Roma.


Måneskin no Spaghetti Unplugged



Entre as apresentações nos pequenos concursos e festivais, continuavam a se apresentar na Via Del Corso para arrecadar dinheiro e gravarem seu primeiro single.


De janeiro a agosto de 2017, lançam vídeos de vários covers no YouTube e o vídeoclipe de uma música original, chamada “Recovery”, que serviu como pré-seleção para o The X-Factor Italia.




The X-Factor

Em setembro de 2017 eles fazem a primeira audição com júri para o X-Factor Itália, apresentando “Chosen” (single original), levando 3 fortes “SIM” e um “sim de incentivo” dado por Manuel Agnelli. Eles ganham a vaga para o bootcamp. O jurado responsável pelas bandas era Manuel Agnelli.

No bootcamp eles tocaram “Vengo dalla luna” (Caparezza) e garantem a vaga na cadeira.

No terceiro concerto cantam “You Need Me, I Don't Need You” (Ed Sheeran) e, a partir daqui, começa a competição por votos dos telespectadores e show ao vivo.

Eles apresentam “Let's Get It Started” (The Black Eyed Peas) e na semana seguinte “Beggin” (Madcon).



Voltando ao bom e velho Rock and Roll, cantam “SomebodyTold Me” (The Killers).

Na sétima apresentação eles apresentam "Un temporale” (Ghemon) e Chosen (Måneskin) novamente, para mostrar o quanto conseguiram evoluir.

Nas Quartas de Final cantam “Flow” (Shawn James) e “Kiss This” (The Struts) em uma performance icônica de Damiano praticamente nu e dançando em um polidance com um salto alto.



Já na Semifinal do The X-Factor, eles tocam “Chosen” e “You’re Nobody ‘till somebody loves you”.

Chegando a grande final, levam “Prisoner” (em dueto com James Arthur), “Beggin”, “Take Me Out”, “Somebody Told Me” e “Chosen”. Infelizmente, não ganham o programa, mas a partir dali a fama do Måneskin já estava lançada e sua música “Chosen” não parava de subir nas paradas de sucesso.

Essa fama imediata garantiu um contrato com a gravadora Sony Itália.

Pós X-Factor

Em janeiro de 2018, ganham o Primeiro disco de Platina por “Chosen” no programa Che Tempo Che Fa e também fazem uma Mini turnê pela Europa.

Participam da Milano Fashion Week, Paris Fashion Week. Inúmeros ensaios fotográficos, entrevista para a Revista “Glamour” e lançam o videoclipe "Morirò da Re”.



No final de abril saem de cena, para gravarem seu primeiro álbum de originais. Dessa forma, no dia 1 de maio chegam a Måneskin House, foram 44 dias de imersão total para a criação do novo álbum e, em 14 de junho, se despedem do retiro e saem de lá com um primeiro álbum de músicas autorais pronto.


A volta para os holofotes


A banda participou de diversos festivais nos meses que seguiram: Hurricane Festival, Wind Summer Festival, Festival Milano Rocks, Wind Music Awards – WMA, além de entrevistas para a Revista “GQ” e uma participação no Radio Italia Live, divulgação do novo álbum.


Na premiere do single “Torna a casa”, em 27 de setembro de 2018, a estratégia da banda consistia em se apresentar pela última vez nas ruas: a primeira apresentação foi feita na Piazza del Popolo em Roma e a segunda na Piazza XXIV Maggio em Milão.

No dia seguinte aconteceu o lançamento do videoclipe com direção de Giacomo Triglia.


Piazza del Popolo - Roma


Piazza XXIV Maggio em Milão


Em 23 de outubro acontece o lançamento do documentário This is Måneskin, com os bastidores da gravação do primeiro álbum autoral.


E depois de tantas emoções, a banda retorna ao palco do The X-Factor Itália. Dessa vez não para competir, mas para divulgar o novo single, Torna a Casa, que já era um sucesso.



Em 26 de outubro de 2018 é lançado o álbum “Il Ballo Della Vita” e logo depois saem 2 vídeos na versão acústica das músicas “Morirò da Re” e “Torna a Casa”.




Pouco tempo depois, em 10 de novembro do mesmo ano, se inicia a “IL BALLO DELLA VITA TOUR”. E em 3 de dezembro os vlogs da tour IL Ballo Della Vita começam a ser lançados.

E para fechar o ano sai uma entrevista na revista “Sportweek”.


O ano seguinte


Começa a todo vapor, a tour continua nesse período e temos o lançamento dos videoclipes de “Fear For Nobody”, “L’Altra Dimensione” e “Le Parole Lontane”.

Em um show ao vivo dividem o palco com o The Struts (Jumping Jack Flash), e também participam do Core Festival.



Em 14 de Setembro de 2019 finalizam a “IL BALLO DELLA VITA TOUR” e, para fechar o ano com chave de ouro, fazem uma apresentação emocionante de Le Parole Lontane no palco do The X Factor Itália.



Com o mundo parado no ano seguinte devido a pandemia, houve poucos trabalhos. No segundo semestre de 2020 lançam o single “Vent’anni" e são entrevistados pela revista Billboard Italia (leia a entrevista traduzida clicando aqui)


No final daquele ano houveram várias especulações sobre o Måneskin participar da maior competição musical da Itália: o Festival de Sanremo.





 

Se você curtiu o conteúdo desse post, não deixe de conferir estes e outros conteúdos (legendados e informativos) no nosso canal do YouTube, e nas demais redes sociais do Portal Måneskin Brasil.

883 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti


bottom of page