top of page
Picsart_23-09-14_09-31-26-480.png
InShot_20220301_173144045_edited.jpg

Siga o Portal
nas redes sociais:

  • YouTube - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

PROCURE PELOS SEUS
POSTS FAVORITOS:

______________________

Måneskin se apresenta no Coachella e protesta contra a guerra (Reviews)


 

Ontem, 17 de Abril, Måneskin se apresentou pela primeira vez no Coachella Valley Music and Arts Festival - um dos maiores festivais do mundo. A transmissão oficial do evento aconteceu por meio do canal do YouTube do evento, possibilitando pessoas de todas as partes do mundo à assistir grauitamente aos shows.


Confira a setlist do show:

  • ZITTI E BUONI

  • IN NOME DEL PADRE

  • MAMMAMIA

  • Beggin'

  • Chosen

  • FOR YOUR LOVE

  • Womanizer (Britney Spears)

  • I WANNA BE YOUR SLAVE

  • I WANNA BE YOUR DOG (The stooges / Iggy pop)

  • GASOLINE


Finalizando a apresentação, Måneskin tocou pela primeira vez a versão completa de "GASOLINE", música lançada em campanha com o Global Citizen Live para acolher os refugiados na Ucrânia.


Para introduzir a música, e como forma de protesto, Damiano cita o discurso de Charlie Chaplin em "O Grande Ditador" (filme de 1940), contra governos autoritários e tiranos:








No final do show, ao se despedir do público, Damiano termina o protesto:


"We're gonna dance on gasoline. Libertem a Ucrânia. Foda-se o Putin!"















 

A seguir, confira algumas críticas da mídia sobre o show do Måneskin no Coachella:

 


  • VARIETY:

"A banda italiana Måneskin fez seu nome nos EUA com um habilidoso cover de "Beggin," do The Four Seasons, e havia mais de onde isso veio durante o set de domingo à noite no Coachella: O grupo foi às duas pontas da escala pop/punk e cobriu memoravelmente o "Womanizer" de Britney Spears, seguido por Iggy Pop e "I Wanna Be Your Dog" dos Stooges.


Embora possa não contar exatamente como cover, o cantor Damiano David também ofereceu uma recitação parcial de um dos maiores discursos de cinema de todos os tempos - o monólogo climático do clássico antifascista de Charlie Chaplin "O Grande Ditador" - como introdução a uma canção nova e original que foi dedicada à Ucrânia.

Provavelmente, não foi muito do público jovem que imediatamente reconheceu o discurso de Chaplin de 1940, que foi logo seguido por David gritando "Foda-se Putin!" no meio da nova canção, "Gasoline", seu último número da noite no palco Mojave.


Mas houve um reconhecimento em massa e um surto de alegria, já que os vencedores do Eurovision introduziram o clássico pop moderno de Spears de uma forma ferozmente apropriada junto com o restante do seu set hard rock. David pegou uma canção com um forte ponto de vista feminino e não se incomodou em fazer nenhuma troca de gênero na letra da canção.


"Como vocês sabem, gostamos muito de fazer covers", disse o cantor à multidão. "Mais ainda do quanto gostamos de fazer covers, gostamos muito de Britney Spears", acrescentou ele.

No início do set, David tinha feito a coisa mais próxima de uma mudança de figurino possível ao tirar uma camisola para revelar um traje que se assemelhava a uma roupa de bondage - dizendo que o striptease deveria acontecer mais tarde, mas a falta das temperaturas frias prometidas no palco fez acontecer mais cedo. Quando a canção de Spears apareceu na setlist, ele disse: "Britney Spears nos deixa quentes".


- "I Wanna Be Your Dog", dos Stooges, foi dedicado ao cantor da banda, Iggy Pop, que foi convidado recentemente para uma gravação original do Måneskin, a similarmente intitulada "I Wanna Be Your Slave". Essa música naturalmente antecedeu a canção dos Stooges no set.


Por mais atrevido que grande parte do restante do conjunto de 10 músicas fosse, de "Zitti E Buoni" em diante, o final assumiu um tom mais sério, se bem que não menos agitado, depois que David voltou a colocar sua roupa de volta. A nova canção "Gasoline" foi precedida por uma reflexão sóbria sobre a guerra na Ucrânia - as próprias palavras de David misturadas com as de Chaplin.


"Vocês estão se divertindo?", perguntou o cantor. "Estou feliz em ouvir isso. Mas às vezes temos que entender quão grande é nosso privilégio, ter a chance de apenas assistir a um show e se divertir e ser descuidados e não ter nada em que pensar. E nenhum de nós tem que pensar em (quando) você acorda, quantas bombas foram lançadas sobre a cidade. Portanto, antes de começarmos a tocar nossa última música, eu só quero dar a vocês um toque que Charlie Chaplin deu". "

 
 
  • ROLLING STONE:

"Uma coisa é certa: a primeira vez que Måneskin esteve no Coachella foi um sucesso.

Foi um motim de energia, raiva e espetáculo, com encenações vitorianas, constante quebra da quarta parede e um importante espaço reservado ao compromisso político: Damiano, Victoria, Thomas e Ethan atacaram o palco do Empire Polo Club em Indio, Califórnia, com grande consciência.


Os tempos em que o olhar do espectador ainda sentia um certo espanto ao observar quatro jovens de Roma varridos por um talento nacional-popular para ascender à fama internacional parecem agora muito distantes: cada remanescente de ingenuidade e deferência foi guardado na gaveta das lembranças, hoje Måneskin está mais consciente do que nunca de seu status.


Os 45 minutos que a banda romana deu ao público californiano são apenas mais uma prova dessa maturação: a apresentação começou com Zitti e buoni, a canção da transformação, a palheta que permitiu à banda destacar o ingresso para a consagração internacional, primeiro com o triunfo no Festival de Sanremo e depois com o sucesso no Eurovision - quando você pode se dar ao luxo de gritar "Coachella, faça barulho! "de forma perfeitamente credível e sem se apresentar como um exagero completo, bem, você definitivamente perdeu o status de "wannabe".


Também houve espaço para um cover de ‘Womanizer’ de Britney Spears ("porque gostamos muito da Britney", afirmou Damiano). E então ‘In nome del padre’, ‘Mammamia’, ‘Beggin', ‘I Wanna be Your Dog’ e ‘I Wanna be Your Slave’, do qual eles gravaram uma nova versão com Iggy Pop. A faixa de encerramento foi We're Gonna Dance On Gasoline, a música com a qual Måneskin se juntou à campanha do Global Citizen's #StandUpForUkraine em apoio à Ucrânia. A introdução à canção foi um momento catártico: Damiano fez suas as palavras de Charlie Chaplin de O Grande Ditador ("Vocês não são máquinas! Vocês não são gado! Vocês são homens!"), dando às 100.000 pessoas de Coachella um momento altamente emocional e participativo.


A canção foi encerrada com uma mensagem clara: ‘Liberdade à Ucrânia, foda-se Putin'.

 
 

Assista ao show completo do Måneskin no Coachella:


458 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 Yorum


Misafir
25 Nis 2022

Sabem onde eu encontro o show completo pra reassistir?

Beğen

Beatriz Ribeiro
Beatriz Ribeiro
23 Nis 2022

ESSE SHOW!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

Beğen
bottom of page